quinta-feira, 6 de agosto de 2009

Cortei as asas tuas

Falta tua muito sinto,
tua ausência, ela tanto seja
não culpa ou mea culpa,
gaiola agora é teu recinto
e me é vontade vieja.

Cortei as asas tuas,
mas a cortar deixastes,
agora me culpo e me culpe,
não deixas que se imiscuas
nem quebras as hastes.

Não te escondas tanto
instável seja, e aceita
minhas desculpas por tuas culpas,
e amar irei teu canto
quando distância for estreita.

19 comentários:

OL'GA disse...

foolish!!!!!!!!!!!!

Jairo Souza disse...

Cortar as asas apenas faz perder o encanto! Algo bem possessivo!

Cosmunicando disse...

asas pra que vos quero... liberdade sem culpas :)

O Iluminado disse...

falando em passarinho... rsrs

Belo poema o teu!
valeu a visita...volta sempre!
Abraços!

Túlio Veríssimo disse...

Parabéns, garoto! Escreves muito bem, é de parar e refletir. Quem sabe em um futuro não muito distante os professores de literatura e Língua Portuguesa deste país não irão utilizar estes poemas como objeto de estudo. Creio muito nisso!

eLi disse...

“mas a cortar deixastes”
Curto e profundo. Culpa, culpa e culpa.
O lamento/reconhecimento do que se perdeu,
Porque se quis/deixou perder.

Sabe que acredito que às vezes é preciso, mesmo, ter asas cortadas.
Não tão cruelmente/definitvamente.
Somente na medida, para que, uma vez privado do que lhe era sagrado,
Pensará mais vezes antes de privar um terceiro.

Abração e ótimo fim de semana!

Anônimo disse...

Eliminar as letras de confirmação dos comentários???
Alegria de qualquer hacker!!! É o mesmo que transar sem camisinha!
Essas letras são nossa proteção. Sem elas é como uma porta sem chave. Pode-se fazer um script que fique enviando posts até travar o servidor, ficar lento, diminui os espaços dos blogs, etc etc etc.
Não é por acaso que o google pede isso.
Se liguem pessoal!!!!
As chaves da sua casa não são importantes????

Pedro Antônio disse...

Eu também não duvido de nada!

Hauahauhauahauahauahau!

Ótimo post, como sempre!

Imagem incrível!

Abração!

Pedro Antônio

Menino Poeta disse...

Contar as asas é destruir um pedaço de alguém, é arrancar os sonhos mais profundos de um sonhador, é arrancar os versos de um poema... cortar as asas é não é mais que um assassinato de sonhos...

Gilmara S. disse...

Oiii. Mto massa seu blog. Vou seguir, se der me add aí tb! Bjs! http://www.hjnaum.blogspot.com/

Ausência Instável disse...

OPA MEU QUERIDO, ESTOU SEM INTERNET, GRAÇAS A DEUS NAO ESTOU DOENTE, APENAS POR ENQNTO ESSE MES, SEM NET. MAS VOLTO EM BREVE ...
OBRIGADO POR LEMBRAR DE MIM.
ESPERO QUE VC ESTEJA BEM TAMBEM.

UM ABRAÇÃO!!!

Vampira Dea disse...

Deu pra perceber que você gosta de:
Letras,quimica, passaros e amarelo. Gosto diferente, combinação interessante. Parabéns, o blog é super legal.

as viciadas disse...

essa imagem doeu.
ótimo post, ainda que possessivo.


Viciada L.

eLi disse...

Passando e usando o espaço para deixar um BOM FIM DE SEMANA! Não importa como, com quem, mas que seja seu, do seu jeito!
Abração direto de Praia Grande!

Jairo Souza disse...

Relembrando poesias! Mt boa essa! Abçs!

[ rod ] ® disse...

Quando a saudade é grande corta-se os pulsos... ou as cordas que a ela nos prende.

Abçs meu caro,







Novo dogMa:
dogMas...


dogMas...
dos atos, fatos e mitos...

http://do-gmas.blogspot.com/

railer disse...

cuidado com a posse...

Ausência Instável disse...

Cade meu passarinho que nao veio mais me visitar na minha janela?

Espero que esteja BEM !!!
Nao suma amigo!!!

Venha trazer sua ALEGRIA.
Abção!

Vampira Dea disse...

Até que enfim descobri como postar aqui rsrsrsrsrs, nunca fui boa em quimica.
LIndo isso aí viu.
Me diz uma coisa: como assim? seus amigos vinheram pro festival aqui na Bahia? sério?