quarta-feira, 20 de outubro de 2010

Lições de um ignorante voluntário


Ser preterido por aquele que te ama é fazer planos qüinqüenais que espantam os seus amigos que acham cinco anos a própria eternidade, mas que o você sabe que voam, como voaram tantos, tantos, tantos. É saber que não há mais ninguém com prazer em lhe acarinhar a pele. É já não ter prazer em passar a mão na própria pele. É sentir, de repente, o isolamento. É ficar egoísta e amedrontado. É não ter vez e nem misericórdia. Ser preterido é fogo! Ou melhor, é muito frio.

REFERÊNCIA
FERNANDES, Millôr. Lições de um ignorante. Rio de Janeiro: Paz & Terra: 1977

Um comentário:

Rafael disse...

É verdade... muito bom.
Abraço