terça-feira, 2 de junho de 2009

Sê paciencioso...

Queria eu, que a noite tivesse uma hora (que fosse) a mais.
E mesmo que a noite tivesse uma hora (que fosse) a mais,
Assim mesmo, eu ainda não teria um oi (que fosse) a mais.
Pois um simples ditongo,
É muito mais pesado que chegar em casa.
É muito mais difícil que tirar a roupa.
É muito mais ruim que tomar um banho.
É muito mais indesejável que deitar na cama.
E muito mais cansativo que fechar os olhos.

Agora,
Para acreditar na elegância da sua arrogância,
Na prepotência da sua "potência",
Na altivez da sua timidez,
Na meiguice da sua cafajestice,
Na mediocridade da sua humildade,
Eu preciso de muita,
Mas muita paciência.

6 comentários:

railer disse...

obrigado pela visita ao figura220!
te espero lá mais vezes!

e parabéns pelo blog!

Cleyton disse...

hehehhe, a torta dela já tava no finalzinho... valeu a visita.

Déia disse...

rs Nossa!! Haja paciencia mesmo rs
lidar com arrogância e prepotência é de doer...

Jairo Souza disse...

Nossa! Quantas caracteristicas indesejáveis!ahuahua

Legal o poema e o espaço! Abçs!

Karen disse...

Bonito, Bonito =)

Cosmunicando disse...

é um tapa poético =))
muito bom!
beijos